Nattan Carvalho Fotografia de Autor


Daniel Pradeep Singer / Songwriter - Ouça Your Soul Blog (OYS)
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
Soul - Samba Soul - Neo Soul - R & B - Disco - Funk - Jazz - Blues - Gospel - Hip Hop - Charme
contato: oys.blog@gmail.com

março 30, 2013

O Seu Charme é a Nossa Dança - Novo videoclipe da Dança Charme & Cia

A Dança Charme & Cia. lançou nesta semana o videoclipe "O Seu Charme é a Nossa Dança". Marcus Azevedo, além de coreógrafo e diretor da Cia é um brilhante pesquisador da linguagem corporal do Charme e está resgatando este movimento no Rio de Janeiro. Mas não para por aí, o cara também é um brilhante compositor - espero gravar algo dele em breve (2014...). A Cia retrata o universo Charme no Rio de forma muito fidedigna e está contribuindo para aumentar a temperatura das pistas!!!!!!!!!!!!!!! É clara a grande satisfação dentre os bailarinos e demais convidados deste vieoclipe que dançam de corpo e alma, reafirmando sua identidade cultural.

Com vocês, O Seu Charme é a Nossa Dança!


março 24, 2013

março 23, 2013

Sul 21 » Da Belle Époque à Era dos Jazz (fim)


O Sul21 está publicando, em capítulos, o livro Uma História da Música de Porto Alegre, do compositor e jornalista Arthur de Faria. Confira o Capítulo Sul 21 » Da Belle Époque à Era dos Jazz (fim)

 Foto: culturabrasil

março 20, 2013

Black Music é no Harlem (31/mar/2013) - SAMPA


R&B Set - Music Experience: Patricia Marx... e que venha mais TRINTA!!!

R&B Set - Music Experience: Patricia Marx... e que venha mais TRINTA!!!: O Novo trabalho de Patricia Marx, que conta com a participação de Filiph Neo, Sorry Drummer, Bruno E. (Marido da Cantora), Rael Lúcio e Her...

R&B Set - Music Experience: R&B Set CELEBRA... 06 de Abril!

R&B Set - Music Experience: R&B Set CELEBRA... 06 de Abril!: O R&B no Brasil hoje é um estilo musical Underground e que é representado por grandes músicos, alguns já consagrados, a exemplo:  Patric...


Dança Charme & CIA com Novo Espetáculo Amanhã (21/mar/2013) - RIO 40°



Novo e Esperado CD da FUNKALISTER - Groove na Veia!!!!!


Formada em 2002, a Funkalister é uma banda porto alegrense que tem como principal influência a música negra, principalmente o Funk dos anos 70, passando pelo Rock, Jazz, chegando até o Samba. Na sua estética sonora destacam-se o groove de baixo e bateria, misturados com teclados eletro-mecânicos e analógicos tais como sintetizadores, pianos elétricos e clavinetes, além de naipe de sopros marcante.
A banda está lançando seu novo CD intitulado Funkalister Vol. 3 que pode ser adquirido pelo e-mail cdbandas@terra.com.br ao custo de R$ 20 mais postagem. Uma prévia do trabalho pode ser degustada por meio so single Atraso Verdade no soundcloud.

 

A originalidade do balanço é evidente e resulta da bagagem do excelente time de consagrados músicos que compoem a banda.  O grupo carrega influências de obras de importantes artistas nacionais e internacionais como: Eumir Deodato, Banda Black Rio, Robson Jorge e Lincoln Olivetti, João Donato, Parliament-Funkadelic, James Brown e Stevie Wonder

Os CDs Funkalister vol. 1 e 2 foram lançados em 2006 e 2008, respectivamente. Atualmente as suas músicas animam as pistas de importantes bailes de “Black Music” do Brasil.


Estou louco pra adquirir o meu CD e escrever sobre ele por aqui! Bem, eu sou suspeito pra falar pois sou muito fã da banda, assim como de todos os músicos. Alguns deles trabalharam comigo em canções do meu Extended Play OUÇA, são eles: Rodrigo Siervo, Leonardo Boff e Everton Velasques. Foi uma grande experiência!

Night Charme x Magia do Charme (23/mar/2013) - RIO 40°


Varandão Black Music (todos domingos) - RIO 40°


Flash Soul Black (5/abr/2013) - RIO 40°


Encontro de Gigantes (12/abr/2013) - RIO 40°


março 13, 2013

Dança Charme & CIA Ensaia Novo Clipe

DANÇA CHARME & CIA ensaia no Rio de Janeiro os passos para o novo clipe
 "O SEU CHARME É A NOSSA DANÇA"

 

Veja algumas fotos do Backstage do Novo Clipe em 9 de março de 2013



  

Justin Timberlake - NEW ALBUM



 

VooDoo (22/mar/2013) - POA


Happy Hour Black (16/mar/2013) - RIO 40°


Vanessa Jackson na Quinta Black (28/mar/2013) - RIO 40°


Charme da Gamboa (15/mar/2013) - RIO 40°


1° Festival Funking Twice Summer Night Sensation (29/mar/2013) - PORTO ALEGRE

O primeiro "Festival Funking Twice Summer Night Sensation" ocorrerá no dia 29/03, sexta-feira no Divina Comédia Lotado em Porto Alegre. Christhianz & The Phasers (Funk & Groove), Rootlegs (Tim Maia, Secos e Molhados, Mutantes, Stevie Wonder e Eletro Fuzz (Surf Rock Instrumental) são as bandas que agitarão esta noite no coração da nossa querida cidade baixa. Let's Funking Twice Together! Get ready, niggas!


Christhianz & The Phasers Show (22/mar/2013) - LAGEADO

No dia 22/03, Christhianz & The Phasers pousarão suas asas deltas cósmicas em Lajeado/RS no TJ Galera's Rock Bar para um show especialíssimo com seu formato Funk Soul Nigga Sound (músicas do novo disco “Caravana dos Cavaleiros do Espaço”, releituras em português do primeiro disco “Stand by Cosmic, covers Tim Maia, Mundo Livre S.A, Ultramen, War, B-Negão. A abertura fica por conta dos camaradas da Rootlegs (Mutantes, Stevie Wonder, Santana, Groove e sonzeiras em geral).

 

março 11, 2013

Soulful Black Women na Música Brasileira - TOP 10

Daniel Pradeep

No dia Internacional da Mulher 8/Março/2013 eu comecei a minha homenagem as cantoras negras. Primeiramente publiquei minha lista das TOP 10 internacionais no artigo SOULFUL BLACK WOMEN IN THE MUSIC (USA), são elas: 1. Tina Turner, 2. Whitney Houston, 3. Diana Ross, 4. Beyoncé, 5. Donna Summer, 6. Areta Franklin, 7. Toni Braxton, 8. Patti LaBelle, 9. Chaka Khan e 10. Dionne Warnick.


Como um brilhante catálago da mais taletosas mulheres negras do Brasil, o site blackwomenofbrazil faz um apanhado histórico-documenatal dos principais talentos das afrodescendentes no campo das artes em nosso país. Mas mesmo assim resolvi criar minha lista das TOP 10 brasileiras com caráter mais pessoal, o que me deu muito trabalho e me deixou em saia justa devido ao grande número de talentosas cantoras que não pude contemplar. Ainda esta semana publicarei mais uma lista das TOP 10 do Estado do Rio Grande do Sul, onde nasci e vivo até hoje.


A legendária cantora brasileira Elizeth Cardoso nasceu em 16 de julho de 1920 no Rio de Janeiro. De origem humilde, EC exerceu diferentes atividades antes de ser descoberta como cantora aos 16 anos, cabendo destacar o seu trabalho como operária de uma fábrica de sabão desde os 10 anos de idade. Pertencia a uma típica família carioca, que era amante do samba e estava conectada a efervescência cultural da Praça Onze na cidade maravilhosa. Ainda criança, seu dom vocal foi revelado quando subiu ao palco da histórica Kananga do Japão para cantar a marchinha Zizinha aos 5 anos de idade. Em agosto de 1936 fez um teste na Rádio Guanabara e foi contratada. No entanto, só gravou seu primeiro disco aos 30 anos de idade, despontando nas rádios brasileiras. Somam-se mais de quarenta obras em sua discografia. Ela inaugurou a TV brasileira participando do primeiro programa transmitido. Anos depois, em excursão ao Japão em 1987, EC descobriu que possuia um câncer no estômago, mas seguiu sua carreira até sua morte em 1990. Em 1991, o disco póstumo "Todo sentimento" foi lançado pela Sony Music. Durante o início de sua carreira foi muito criticada pela sua condição socia, racial e por ser semianalfabeta, ao cantar clássicos da música, pois esse direito era permitido a elite. No entanto, EC persistiu e se tornou uma das maiores referências da música brasileira. Portanto, merece o TOP 1 das cantoras negras brasileiras porque fez história e abriu caminho para todas que te sucederam.


Elza Soares...O que dizer sobre sua vida? Foi literalmente casada por desejo do seu pai aos 12 anos e aos 13 teve o primeiro filho, que morreu de fome logo após o nascimento. O segundo filho veio aos 14 anos e se foi da mesma forma. Aos 20 seu primeiro marido morreu de tuberculose. Teve que exercer todo tipo de profissão para dar alimentos aos seus 5 filhos. Aos 22 deu a sua menina para uma família bem estruturada financeiramente. A tal família iria criá-la com a promessa de que ES poderia visitá-la sempre que possível, mas foi enganada! Aos 25 ES se apaixonou por um dos maiores ícones do futebol brasileiro, Mané Guarrincha. O Jogador se separou e foi viver com Elza, quem foi amaldiçoada e acusada de acabar com o casamento do MG. Até tomate podre levou por isso. Não bastasse tamanhas tragédias, em 1983 Garrincha morreu de cirrose e a caminho do enterro do pai, o filho de Elza perdeu a vida num acidente de carro com 9 anos. Mas desde cedo, em paralelo ao sofrimento, ES com determinação desenvolveu uma carreira artística ímpar. Com uma carreira de mais de 50 anos, Elza fez shows no EUA e Europa. ES introduziu no seu canto o Scat, sendo comparável a Louis Armstrong. Se tornou uma das mais originais cantoras da música brasileira misturando samba, jazz, bossa e soul. Recebeu indicações ao Grammy Awards e, assim como Tina Turner, ganhou o prêmio de cantora do Millenium pela BBC no ano de 2000, em Londres. Mas concluindo, o que vemos em Elza? Sempre um sorriso contagiante, alegria, energia e bom humor. Por isso essa lutadora recebe o TOP 2.

 

Marrom, como Alcione é conhecida carinhosamente entre seus fãs, já foi considerada a maior cantora brasileira pela estrela norteamericana do R & B e Funk, Chaka Khan. Alcione começou a cantar muito cedo, quando ainda era criança em São Luiz do Maranho, no nordeste do Brasil. Seu pai era policial e participava de uma banda de sua corporação. Em contato com o universo musical do pai, desde moça aprendeu instrumentos de sopro, como trompete e clarinete. Na orquestra do pai, Orquestra Jazz Guarani, ela se apresentou pela primeira vez substituindo o vocalista que estava com problemas na garganta. Mais tarde tornou-se professora, mas foi demitida aos 20 anos por ensinar os seus alunos a tocar trompete. Por meio de um sorteio se apresentou na TV do Maranhão e desde lá nunca parou. Transitando entre o samba, pagode, com pitadas de Jazz e R&B, principalmente nas suas baladas românticas, Marrom ganhou o Grammy Latino (2003), o prêmio da Academia Brasileira de Letras e o Prêmio TIM de Música (2008). Alcione é puro romantismo e fez parte da trilha sonora de muitos amores brasileiros, por isso merece o TOP 3.
 

A carioca Sandra de Sá é considerada a rainha do soul brasileiro. Também recebeu o título dee Tim Maia de saias. Cazuza a comparou a Billie Holliday. Filha de músico, já freqüentava os bailes promovidos pelo Movimento Black carioca na sua adolescência. Inclusive ganhou prêmios como dançarina nos concursos da noite black. Os anos 80 foram muito produtivos para Sandra, destacando-se os sucessos "Vale Tudo", com Tim Maia, "Bye Bye Tristeza" e "Enredo do Meu Samba". SS gravou também um álbum com versões em português de clássicos de Jackson 5, Marvin Gaye e Smokey Robinson. Para isso é necessário muita coragem e você tem de sobra Sandra, até por você recentemente falou sobre sua sexualidade, preconceito e intolerância abertamente no programa de TV coordenado por Roberto Justus. Por isso lhe dou o TOP 4, o lugar preferido por Beyoncé, a essa alma linda da Black Music no Brasil. Te amo Sandra de Sá!!!


Fruto do casamento de uma doceira com um motorista, Margareth Menezes nasceu em região pobre de Salvador, na Boa Viagem. De sua mãe, que gostava muito de samba de roda, vieram suas mais fortes influências musicais. Quando criança, começou a cantar no coral da Igreja da Congregação Mariana da Boa Viagem. Iniciou profissionalmente cantando em bares da cidade, até que um dia foi ovacionada por 1.500 pessoas, junto da Orquestra do maestro Vivaldo da Conceição. Gravou seu primeiro single em 1987 e posteriormente o Long Play "Faraó", que atingiu 100 mil cópias vendidas. Gravou mais de 13 álbuns, sendo que dois chegaram ao topo na Billboard World Albums. Outros renderam  indicações ao GRAMMY Latino e GRAMMY Awards.  Diiiiiiiiiga-me Margareth, que cantora brasileira consegue realizar 21 turnês mundiais? Só você que veio da Boa Viagem minha neeeeeeeegaaaaaa! Que negona brasileira é comparada por um jornal americano (Los Angeles Times) a Aretha Franklin? Só você baiaaaaaaaaana! Que nega porreta poderia cantar com David Byrne? Só você princesa do Egito!!!!!!!!! Por isso você merece um TOP 5.
 

Donna Summer brasileira, assim o "Velho Guerreiro" Chacrinha chamava Lady Zu quando frequentava seu programa de TV (Cassino do Chacrinha), um marco da TV brasileira nos anos 70 e 80. Lady Zu, na verdade é uma paulistana filha de pernambucanos que assina em sua carteira de identidade como Zuleide Santos Silva. Eu ouvi muito essa cantora quando era criança e até hoje sou apaixonado por ela. Com os sucessos como "A noite vai Chegar" e "Disco Dance" ela embalou as pistas brasileiras nos anos 70. Foi a primeira cantora que me fez cantarolar quando menino. Por isso eu tenho a honra de lhe conferir o TOP 6.


Maria José Motta nasceu em Campos (SP) em 27 de junho de 1944 e aos dois anos de idade se mudou com a sua família para o Rio de Janeiro. Começou sua carreira como atriz em 1967, após estudar teatro no Tablado. Como atriz estreiou na peça "Roda-viva", de Chico Buarque. Em 1971 começou a cantar e não parou mais. Aapresentou-se inicialmente como crooner em casas noturnas . O seu primeiro trabalho em estúdio surgiu em 1975, e seguiu com 12 obras fonográficas. Apresentou-se em Hannover (Alemanha), Carnegie Hall de Nova York (EUA), França, Venezuela, México, Chile, Argentina, Angola e Portugal. Atuou em cerca de 40 filmes entre 1970 e 2012, assim como em 28 trabalhos em televisão, entre novelas e miniséries. Zezé Motta sempre cantou e atuou fazendo diferença marcante na história dos afrodescendentes no Brasil. Ela é um ícone pois garantiu o espaço permanente dos negros nas multiplas expressões artísticas brasileiras. Você é simbolo de luta, determinação e de polivalência artística. Então recebá com carinho o TOP 7.


Negra Li nasceu em São Paulo em setembro de 1979, onde se formou como atriz, cantora e bailarina. Começou a carreira como solista em um coral da Universidade de São Paulo. Na sua infância cantava hinos na igreja evangélica Congregação Cristã no Brasil. Na adolescência imitava Whitney Houston, quando começou a se interessar por Black Music. Sua carreira musical iniciou com um grupo de rap chamado RZO. Atuou no filme Antônia (2006), que posteriormente originou um seriado de TV. Também atuou do longa 400 contra 1 (2009), que conta a História do Comando Vermelho. Li ja colaborou com inúmeros artistas de reconhimento nacional e internacional, cabendo destacar o dueto com o cantor pop senegalês Akon. Por isso Negaaaaaaaaaa...TOP 8 pra você!!!!!!!!!!!


 

Você nasceu no mesmo ano que eu Preta, o ano de 1974. Mas eu sou pisciano e você é Leonina temperamental. Dizem que seu pai, Gilberto Gil, foi ao cartório com sua avó branca, vó Wangri.  Ao  registrar você o tabelião disse: “Você não vai poder registrar o nome de sua filha de Preta”. Seeeeeeeeu pai respondeuuuu: "Mas por que? Existem Biancas, Brancas, Claras, Rosas e não pode ter Preta?" Então o tabelião retrucou: "Tudo bem, você vai botar Preta, mas só se botar um nome católico junto." E assim você recebeu seu lindo nome Preta Maria. Até parece que eu estou contando essa história para a Preta Gil néééééé. Eu li isso em um depoimento da própria cantora. Eu não vou escrever aqui sobre seu currículo musical. A sua personalidade fala por si. Divertidíssima, ousada e debochada ela se tornou defensora dos gays. É quase uma mulher bixa, com todo respeito, pela atitude. Colorida e alegre, eu adoro a Preta. Recentemente lançou uma canção estilo Black Music/POP brasileiro que fala de preconceitos e dogmas do mundo atual... Isso é um Luuuuuuxo, um Luxo de Preta ou Luxo da Preta. TOP 9 pra você.

Com três anos de idade acordava cantando no berço segundo relata sua mãe. Dos sete aos dezessete anos estudou pirano. Desde cedo participou de festivais escolares de canto. PL se fomou em Direito e pretendia ser promotora, mas foi a carreira de cantora que seu coração levou a seguir. Foi vocalista nas bandas Unidade Móvel, Grêmio Recreativo Amigos do Samba, Rock, Funk & Soul, Zomba e Funk Como Le Gusta. Além da participação em 3 cds como vocalista de bandas e 4 como convidada, PL gravou 6 cds solo. Sendo que em seu primeiro cd solo "É Isso Aí" dirigido por Bernardo, contou com a colaboração de artistas como: Seu Jorge, Gerson King Combo, Banda Black Rio, Ed Motta, Max de Castro, Ivo Meirelles, Funk'n'Lata e Xis. Além de tudo isso, PL também foi jurada no reality show Ídolos, na Rede Record e atuou no Musical Cats. Paula você trabalhou com grandes ícones da Black Music nesse país já no seu primeiro trabalho solo. Você é poderosa e te admiro muito. Você fecha minha seleção das divas brasileiras com o TOP 10.





março 08, 2013

Soulful Black Women in the Music (USA) - TOP 10

Daniel Pradeep

Esta semana eu anunciei uma homenagem as 10 mais importantes BLACK WOMEN IN THE MUSIC no Brasil e EUA, sob o meu ponto de vista é claro. No entanto, eu atrasei a redação e deixei para o último dia. A idéia era começar com Tina Turner, a rainha do Rock in Roll, no topo da lista, o que é óbvio, pois sou seu fã desde 1983. Mas a sorte do atraso foi receber hoje a notícia de que Tina é a capa do último número da revista Vogue Alemã, aos 73 anos de idade. Trata-se da mulher mais velha e mais sexy na capa deste periódico desde o lançamento do seu primeiro número. O que dizer sobre Tina? Ela diz "Preciso me reinventar"! Eu digo que se trata de uma das vozes mais poderosas do Soul, do Rock e do Pop. Tina largou seu marido no fim da década de 1970 após anos de abuso moral, físico e sexual. A Leoa se reconstruiu após recitar "Nam Myoho Renge Kyo" e se tornou um exemplo de superação em todo o mundo. TT inspirou milhões de fãs e mostrou não haver limites que impossibilitem o triunfo. À ela eu dou o TOP 1 desta lista de grandes mulheres que nos tocaram por sua beleza, talento, força, espiritualidade, atitude e musicalidade, entre outros atributos que as mulheres negras tem de sobra.


 
O Top 2 é dela! Com um total de 415 prêmios conquistados em sua carreira até 2010, Whitney Houston é uma das mais marcantes cantoras do cenário do R&B americano. Dotada de um ouvido absoluto e incrível afinação, começou na igreja e lotou estádios de todo mundo, onde ecoou com seus agudos com notas de notável alcance. Sua mãe Cissy Houston, a prima Dionne Warwick, além de Aretha Franklin, inspiraram WH, que, convenhamos, teve uma escola pra lá de previlegiada. Mas WH também deixou um legado imensurável, tanto na música como no cinema. O Guarda Costas, filme em que atuou ao lado de Kevin Costner, marca seu apogeu como diva pop. Recuso-me a comentar seu declínio porque "WH sempre será Whitney Houston". Mesmo abreviado, seu nome é marcante! Sua vida pessoal não nos diz respeito e apenas lamento não estar mais presente entre nós.



Não sei se inicio dizendo que ela foi a madrinha de Michael Jackson no cenário musical do R&B ou que Michael Jackson foi afilhado de Diana Ross. Dá pra perceber a diferença? Nem sei se existe, pois os dois são uns dos maiores ícones da música americana. Quem começa na Motown como lider do grupo The Supremes já tem lugar incontestável na história do R&B. Quem interpreta Billie Holiday no cinema, no filme Lady Sings the Blues (1972), merece ainda mais nosso respeito. Sua voz doce, limpa, sem muitos ornamentos, acompanhado de incrível elegância que toda Diva Pop deve ter, garantem o posicionamento no terceiro lugar desta lista. E retorno a dizer é uma categorização muito pessoal! Essa maravilhosa cantora é tão importante quanto as demais citadas acima, sendo que as três juntas influenciaram uma garota que veio pra ficar e já se tornou uma artista lendária da atualidade.
 
 

O que dizer desTa garota? Ela juntou tudo que existe de divino no Pop com uma pitada de Michael Jackson. Quando mencionei a garota influenciada por TT, WH e DR, eu me referia a Mrs. Bey, ou Beyoncé. Dona de uma voz poderosa, de uma presença de palco estilo Tina, glamour de Diana, e alcance vocal de Whitney, Bey tem lotado estádios em todo o mundo. Mas ela vai além e se supera musicalmente quando mescla ritmos, danças, batidas e estilos musicais de outros continentes, como o fez em End of Time, com percussão estilo Swingue da Cor de Daniela Mercury, e em Run the World, com percussão africana direta da fonte. Já falei tanto dela aqui no artigo anterior "BEYONCÉ 2013 - Novo Álbum e Turnê", que simplesmente lhe dou a posição 4 da lista, o que é sugestivo, pois seu álbum mais criativo se chama 4 (four).


Vocais limpos e agudos na era da Disco Music fizeram pistas entrarem em delírio nos anos 1970. Toda sensualidade era colocada pra fora, com arranjos de música eletrônica que remetia ao espacço sideral. Donna Summer se tornou a "Rainha da Disco Music", um estilo musical que se enfraqueceu com o fortalecimento de outros estilos da Black Music e do Rock in Roll nos anos 1980. Não é atoa que arranjos eletrônicos marcaram seus sucessos, como em I Feel Love. DS se mudou para Munique (Alemanha) e lá se casou com um alemão. Isso foi na época de crescimento da música eletrônica na Alemanha nos anos 1970. À ela o TOP 5.

 

Areta Franklin é conhecida pelo título de "Rainha do Soul". A única pessoa que está próxima de superar o número de Grammy Awards de AF é Beyoncé. AF possue 18 estatuetas, enquanto Bey tem 17. AF foi primeira mulher a entrar para o Rock & Roll Hall of Fame em 1987. É a maior cantora de soul e R&B de todos os tempos, mas tem um ego... Ficou louca com Bey, quando esta chamou Tina de "The Queen" na cerimônia do Grammy em 2008. Como assim eeeeeeeeeeeuuuuuu sou "The Queen" e não aceeeeeeeeeeeeeito o Top 6!!!!!!!!!!

 

Ela enriqueceu e ficou pobre, enriqueceu de novo e ficou pobre e enriqueceu novamente e ficou pobre. Nossa!!! Ela gastava muito. Mas esqueçam isso! O que é a voz desta mulher? Quanta sensualidade!!! R&B de primeira. WH está presente ali em seu timbre, na cadência e no ornamento. Mas não importa, pois ela é única por que tem atitude e é sensualmente ousada. Sempre senta no colo de um fã no palco. heheh. Ganhou seis Grammy Awards, sete American Music Awards, e cinco Billboard Music Awards e vendeu mais de 60 milhões de discos mundialmente. Pra que mais? Top 7 pra ela, até por que 7 é um número de sorte!

 

Patti LaBelle grita heinnnnnnnnnnnnnn! Brincadeira! Adoro ela, pois é uma cantora surfista. Ondas de notas fazem seu canto decolar e agitar o mar do Soul. Está na ativa desde 1965, quando iniciou com o grupo Patti LaBelle & the Bluebelles. Nasceu na Filadélfia, onde teve formação musical na igreja Batista, assim como muitos outros artistas americanos. Você recebe o Top 8.



Areta Franklin é a "Rainha do Soul" e Chaka Khan é a "Rainha do Funk". Começou na década de 1970 como vocalista da banda funk Rufus. Mas foi com a canção “Tell me something good”, escrita por Stevie Wonder, que despontou nas paradas de sucesso em 1974. Sua carreira tem sido comercialmente irregular, mas permanece. Quando veio ao Brasil fez questão de conhecer Alcione e ficou encantada com o talento da Marrom, comparando-a com as grandes cantoras americanas. Durante sua carreira já gravou hip hop, jazz e R&B. Aceeeeeeeeeeeeeita um Top 9?????

 

Dionne Warnick já morou no Brasil, com residências na Bahia e no Rio de Janeiro. Adora Bossa Nova! Já cantou em dueto com Gal Costa. Com 72 anos de idade, já dividiu o palco com Tina várias vezes. Vendeu mais de 66 milhões de discos em seus 48 anos de carreira. Top 10 pra você DW!!!!!!!!!!


Veja também SOULFUL BLACK WOMEN NA MUSICA BRASILEIRA - TOP 10

 





março 05, 2013

Botequim do Charme - RIO 40°


Concurso 1 DMB Dança!


Keith Sweat - Make it Last Forever TOUR - RIO 40°


Dança Charme & CIA Apresenta: O Espetáculo "Músicas para Dançar com Charme"


OUÇA The Blue Radio.com: Classic Soul, Charme e Hip-Hop


Dança Charme & CIA Lançara em Breve Novo Clipe "O Seu Charme é a Nossa Dança"




Assista as cenas inéditas de um ensaio do videoclip



Dança Charme & CIA: Audição para Novos Bailarinos