Nattan Carvalho Fotografia de Autor


Daniel Pradeep Singer / Songwriter - Ouça Your Soul Blog (OYS)
Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil
Soul - Samba Soul - Neo Soul - R & B - Disco - Funk - Jazz - Blues - Gospel - Hip Hop - Charme
contato: oys.blog@gmail.com

março 08, 2013

Soulful Black Women in the Music (USA) - TOP 10

Daniel Pradeep

Esta semana eu anunciei uma homenagem as 10 mais importantes BLACK WOMEN IN THE MUSIC no Brasil e EUA, sob o meu ponto de vista é claro. No entanto, eu atrasei a redação e deixei para o último dia. A idéia era começar com Tina Turner, a rainha do Rock in Roll, no topo da lista, o que é óbvio, pois sou seu fã desde 1983. Mas a sorte do atraso foi receber hoje a notícia de que Tina é a capa do último número da revista Vogue Alemã, aos 73 anos de idade. Trata-se da mulher mais velha e mais sexy na capa deste periódico desde o lançamento do seu primeiro número. O que dizer sobre Tina? Ela diz "Preciso me reinventar"! Eu digo que se trata de uma das vozes mais poderosas do Soul, do Rock e do Pop. Tina largou seu marido no fim da década de 1970 após anos de abuso moral, físico e sexual. A Leoa se reconstruiu após recitar "Nam Myoho Renge Kyo" e se tornou um exemplo de superação em todo o mundo. TT inspirou milhões de fãs e mostrou não haver limites que impossibilitem o triunfo. À ela eu dou o TOP 1 desta lista de grandes mulheres que nos tocaram por sua beleza, talento, força, espiritualidade, atitude e musicalidade, entre outros atributos que as mulheres negras tem de sobra.


 
O Top 2 é dela! Com um total de 415 prêmios conquistados em sua carreira até 2010, Whitney Houston é uma das mais marcantes cantoras do cenário do R&B americano. Dotada de um ouvido absoluto e incrível afinação, começou na igreja e lotou estádios de todo mundo, onde ecoou com seus agudos com notas de notável alcance. Sua mãe Cissy Houston, a prima Dionne Warwick, além de Aretha Franklin, inspiraram WH, que, convenhamos, teve uma escola pra lá de previlegiada. Mas WH também deixou um legado imensurável, tanto na música como no cinema. O Guarda Costas, filme em que atuou ao lado de Kevin Costner, marca seu apogeu como diva pop. Recuso-me a comentar seu declínio porque "WH sempre será Whitney Houston". Mesmo abreviado, seu nome é marcante! Sua vida pessoal não nos diz respeito e apenas lamento não estar mais presente entre nós.



Não sei se inicio dizendo que ela foi a madrinha de Michael Jackson no cenário musical do R&B ou que Michael Jackson foi afilhado de Diana Ross. Dá pra perceber a diferença? Nem sei se existe, pois os dois são uns dos maiores ícones da música americana. Quem começa na Motown como lider do grupo The Supremes já tem lugar incontestável na história do R&B. Quem interpreta Billie Holiday no cinema, no filme Lady Sings the Blues (1972), merece ainda mais nosso respeito. Sua voz doce, limpa, sem muitos ornamentos, acompanhado de incrível elegância que toda Diva Pop deve ter, garantem o posicionamento no terceiro lugar desta lista. E retorno a dizer é uma categorização muito pessoal! Essa maravilhosa cantora é tão importante quanto as demais citadas acima, sendo que as três juntas influenciaram uma garota que veio pra ficar e já se tornou uma artista lendária da atualidade.
 
 

O que dizer desTa garota? Ela juntou tudo que existe de divino no Pop com uma pitada de Michael Jackson. Quando mencionei a garota influenciada por TT, WH e DR, eu me referia a Mrs. Bey, ou Beyoncé. Dona de uma voz poderosa, de uma presença de palco estilo Tina, glamour de Diana, e alcance vocal de Whitney, Bey tem lotado estádios em todo o mundo. Mas ela vai além e se supera musicalmente quando mescla ritmos, danças, batidas e estilos musicais de outros continentes, como o fez em End of Time, com percussão estilo Swingue da Cor de Daniela Mercury, e em Run the World, com percussão africana direta da fonte. Já falei tanto dela aqui no artigo anterior "BEYONCÉ 2013 - Novo Álbum e Turnê", que simplesmente lhe dou a posição 4 da lista, o que é sugestivo, pois seu álbum mais criativo se chama 4 (four).


Vocais limpos e agudos na era da Disco Music fizeram pistas entrarem em delírio nos anos 1970. Toda sensualidade era colocada pra fora, com arranjos de música eletrônica que remetia ao espacço sideral. Donna Summer se tornou a "Rainha da Disco Music", um estilo musical que se enfraqueceu com o fortalecimento de outros estilos da Black Music e do Rock in Roll nos anos 1980. Não é atoa que arranjos eletrônicos marcaram seus sucessos, como em I Feel Love. DS se mudou para Munique (Alemanha) e lá se casou com um alemão. Isso foi na época de crescimento da música eletrônica na Alemanha nos anos 1970. À ela o TOP 5.

 

Areta Franklin é conhecida pelo título de "Rainha do Soul". A única pessoa que está próxima de superar o número de Grammy Awards de AF é Beyoncé. AF possue 18 estatuetas, enquanto Bey tem 17. AF foi primeira mulher a entrar para o Rock & Roll Hall of Fame em 1987. É a maior cantora de soul e R&B de todos os tempos, mas tem um ego... Ficou louca com Bey, quando esta chamou Tina de "The Queen" na cerimônia do Grammy em 2008. Como assim eeeeeeeeeeeuuuuuu sou "The Queen" e não aceeeeeeeeeeeeeito o Top 6!!!!!!!!!!

 

Ela enriqueceu e ficou pobre, enriqueceu de novo e ficou pobre e enriqueceu novamente e ficou pobre. Nossa!!! Ela gastava muito. Mas esqueçam isso! O que é a voz desta mulher? Quanta sensualidade!!! R&B de primeira. WH está presente ali em seu timbre, na cadência e no ornamento. Mas não importa, pois ela é única por que tem atitude e é sensualmente ousada. Sempre senta no colo de um fã no palco. heheh. Ganhou seis Grammy Awards, sete American Music Awards, e cinco Billboard Music Awards e vendeu mais de 60 milhões de discos mundialmente. Pra que mais? Top 7 pra ela, até por que 7 é um número de sorte!

 

Patti LaBelle grita heinnnnnnnnnnnnnn! Brincadeira! Adoro ela, pois é uma cantora surfista. Ondas de notas fazem seu canto decolar e agitar o mar do Soul. Está na ativa desde 1965, quando iniciou com o grupo Patti LaBelle & the Bluebelles. Nasceu na Filadélfia, onde teve formação musical na igreja Batista, assim como muitos outros artistas americanos. Você recebe o Top 8.



Areta Franklin é a "Rainha do Soul" e Chaka Khan é a "Rainha do Funk". Começou na década de 1970 como vocalista da banda funk Rufus. Mas foi com a canção “Tell me something good”, escrita por Stevie Wonder, que despontou nas paradas de sucesso em 1974. Sua carreira tem sido comercialmente irregular, mas permanece. Quando veio ao Brasil fez questão de conhecer Alcione e ficou encantada com o talento da Marrom, comparando-a com as grandes cantoras americanas. Durante sua carreira já gravou hip hop, jazz e R&B. Aceeeeeeeeeeeeeita um Top 9?????

 

Dionne Warnick já morou no Brasil, com residências na Bahia e no Rio de Janeiro. Adora Bossa Nova! Já cantou em dueto com Gal Costa. Com 72 anos de idade, já dividiu o palco com Tina várias vezes. Vendeu mais de 66 milhões de discos em seus 48 anos de carreira. Top 10 pra você DW!!!!!!!!!!


Veja também SOULFUL BLACK WOMEN NA MUSICA BRASILEIRA - TOP 10

 





Nenhum comentário:

Postar um comentário